Os Clássicos

Terminei o livro O Seminarista, de Bernardo Guimarães, o mesmo autor de A Escrava Isaura. Já tem um tempo que eu queria colocar na rotina ler livros clássicos, especialmente os brasileiros, porque me causava incômodo pensar que li poucos livros desse nicho depois que passei do período escolar. 

No breve comentário que fiz no Skoob, mencionei que o livro de Bernardo Guimarães é uma história curta e rasa de um amor puro e proibido entre dois jovens, no Brasil rural do século XIX. 

O livro é de 1872 e tem a linguagem rebuscada da época, mas fazendo uma rápida leitura com as técnicas que comentei em outro post, dá pra entender a mensagem do autor sobre a fragilidade do personagem principal e a sua manipulação por parte da família e da igreja, em virtude do enorme poder, influência e status social que a vocação religiosa representava na época.

Não é o forte do livro, mas me chamou a atenção os trechos em que ele detalha costumes e tradições das famílias rurais brasileiras.

Tudo me pareceu muito estranho e pouco familiar…e constantemente me pego comparando as referências que tenho do Brasil e as que tenho dos EUA.

Dos clássicos do colégio, eu me lembro de Macunaíma, Sagarana, e O Alienista: romance indigenista, romance sertanejo, e romance urbano, é isso? Filmes e séries brasileiros, também assisti pouquíssimos…agora que passei a conhecer mais.

Só pra ler o livro Uma breve história do Brasil, dos historiadores Mary Del Priore e Renato Venancio, levei quase 10 anos, entre idas e vindas. Terminei agora, no impulso que peguei com o Seminarista.

Por outro lado, se me perguntarem da cultura e história dos EUA, vou me lembrar mesmo que vagamente de símbolos ou referências como: faroeste, guerra civil americana, jovem rebeldia de James Dean e de Grease, o macartismo, a guerra fria, os agentes secretos do FBI e da CIA, a área 51, as bruxas de Salem, o dia de Thanksgiving, o Natal do papai noel da coca-cola, com o beijo embaixo do mistletoe, a formatura do colegial, entre muitos outros símbolos e costumes.

Como diz um famoso meme das redes sociais: errado não está. Mas está certo? 

Bônus

  • Podcast Loucos por Biografias: Tânia Barros apresenta de forma rápida um pouco sobre a vida e obra de personagens históricos de bastante influência no Brasil e no Mundo, e entre eles, estão autores brasileiros como: Clarice Lispector, Cora Coralina, Gonçalves Dias, Machado de Assis, e Aluísio Azevedo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s